Introdução

Na postagem anterior Como fazer uma fonte de alimentação – Parte 1 aprendemos que as fontes de alimentação podem ser concebidas e projetadas para operar nos mais diversos tipos de entrada e saída, também iniciamos um projeto de uma fonte de alimentação de C.A. para C.C. com entrada de 127/220V e máxima corrente de saída na ordem de 500mA, para mais informações consulte a Parte 1 desse curso.

Concepção do circuito da fonte C.A. para C.C. de 127/220V para 12V e 500mA

Utilizando o diagrama apresentado na Parte 1, Figura 1.1 do curso de fontes de alimentação obtemos:
Diagrama geral da fonte de alimentação
Figura 2.1 - Diagrama geral da fonte de alimentação.
O diagrama da Figura 2.1 mostra as características gerais da fonte de alimentação que pretendemos projetar. A fonte é de Corrente Alternada (C.A.) para Corrente Contínua (C.C.), além disso essa fonte terá que ser projetada para uma entrada fixa de tensão, em um caso real a tensão de alimentação pode variar cercar de +/- 5%, quando o sistema é alimentado diretamente pela rede, nas próximas lições vamos mostrar como esse problema pode ser contornado. 

Retificador de Tensão

O processo de transformação de C.A. para C.C. é denominado como retificação. Podemos ter retificadores do em meia ponte ou ponte completa. Em nossa fontes utilizaremos retificadores que utilizam diodos. Na Figura 2.2 é apresentado o retificador em meia onda e sua respectiva forma de onda. Esse retificadores tem a vantagem de serem muito simples, isso se deve ao único diodo semicondutor que é utilizando em sua construção. Porém eles tem metade do aproveitamento da senoide de tensão, já que só retificam o semiciclo positivo, também apresentam o dobro do ripple, ondulação na forma de onda, do retificador em ponte completa.  
Retificador em Meia Onda
Figura 2.2 - Retificador em Meia Onda.
A Figura 2.3 ilustra o retificador em onda completa, esse circuito permite obter o máximo de energia da senoide, já que tanto o semiciclo positivo quanto o semiciclo negativo são retificados. Em relação ao retificador em meia ponte se faz necessário o acréscimo de três diodos, nessa configuração, porém o filtro após o retificador terá um valor de capacitor menor, já que essa onda de saída do retificador da Figura 2.3 tem dobro da frequência da onda do retificador em meia ponte.
Retificador a diodo em ponte completa
Figura 2.3 - Retificador em Ponte Completa.
Em nossa fonte vamos utilizar o retificador em ponte completa com diodos semicondutores do tipo 1N4001, esse diodo suporta 50V de tensão reversa e uma corrente em regime de até 1A, como  a corrente da fonte não deve superar os 500mA esse diodo torna-se uma boa opção. A máxima  tensão reversa do diodo não poderá superar os 50V como já foi dito, se isso correr o diodo vai ser danificado, já que conduzirá quando está reversamente polarizado. Então na montagem inicial do circuito da fonte de alimentação utilize o diodo 1N4001 no lugar de D1, D2, D3 e D4 (caso você não encontre esse modelo de diodo utilize algum da família 1N4000)


Parte 1 Parte 2 Parte 3


0 comentários

Seguidores

Eletrônica em Vídeo